Mais de 700 mil pessoas já foram vacinadas contra a gripe na cidade

A campanha de vacinação contra a gripe no município do Rio já imunizou mais de 700 mil pessoas desde 10 de abril, início da campanha. Apenas no último sábado, 4 de maio, Dia D de mobilização da Campanha de Vacinação contra a Influenza, 213.708 pessoas foram vacinadas. Com essas doses aplicadas, o Rio de Janeiro já alcançou 33% de cobertura vacinal no grupo prioritário.

Leia também:

Prontuário Carioca: cidadão terá acesso ao seu histórico hospitalar pelo celular

O objetivo da campanha é vacinar aproximadamente 1,9 milhão de pessoas entre idosos, crianças de seis meses a 6 anos incompletos, gestantes, mulheres até 45 após o parto (é preciso apresentar comprovação), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas, professores da rede regular de ensino, além de funcionários do sistema prisional, pessoa privadas de liberdade e profissionais da força de segurança e salvamento como bombeiros, policiais militares e guardas municipais. Outros grupos também serão vacinados, tais como: portadores de doenças crônicas nas unidades de atenção primária (para estes é necessária apresentação de prescrição médica com a indicação ou algum documento que comprove a condição crônica da doença).

– Estudos mostram que a vacinação contra a influenza pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonia, que é uma das complicações mais comuns da gripe. No Brasil, fazemos a campanha nessa época do ano para que, até o inverno, que é o período de maior incidência da influenza, as pessoas mais vulneráveis às complicações já estejam protegidas. Nossa meta é vacinar 90% dos grupos alvo recomendados da campanha. Quem tem idosos ou crianças em casa, ou faz parte dos demais grupos prioritários, não pode deixar de ir ou levá-los aos postos de vacinação – diz a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch.

Campanha de vacinação vai até o dia 31 de maio

A campanha de vacinação começou no dia 10 de abril e vai até o dia 31 de maio. A vacina está disponível nas 232 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2019 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. Para quem faz parte dos grupos alvo, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com histórico de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.